CUVELIER LOS ANDES:Paixão ancestrais pelos excelentes vinhos…

CuvelierA história começa em 1804, quando Henri Cuvelier partiu para compartilhar sua grande paixão pelo bom vinho com seus amigos da grande burguesia que residem nas cidades ricas e dinâmicas do Norte da França (Lille, Boulogne Sur Mer, Arras, Valenciennes …) Para este objetivo, ele criou H. Cuvelier e Fils, uma empresa de comércio de vinhos, cujo rápido sucesso continuou a se desenvolver ao longo do século XIX.

No início do século 20, Paul Cuvelier e seu jovem irmão Albert, antecipando o inevitável aumento dos “vinhos engarrafados no castelo” em detrimento das misturas “feitas sob medida” dos comerciantes de vinhos, decidiram comprar propriedades de qualidade superior em Na área de Bordéus.

Eles compraram Château Le Crock em 1903, depois Château Camensac em 1912 e finalmente o prestigioso Château Léoville Poyferré em 1920. É interessante notar que, no início de 1914, Paul Cuvelier já havia vindo para a Argentina, para descobrir os vinhos de Mendoza. Ele os achou “agradáveis ​​de beber”, embora não fossem adaptados ao gosto francês naquele momento.

Ele recomendou que um olho atento fosse mantido em seu desenvolvimento. Em 1946, o grupo familiar perguntou a Max Cuvelier para criar um segundo Fine Wine Merchant baseado em Bordeaux. Foi, como aconteceu, Essencial para ter um endereço no Pavé des Chartrons se alguém desejasse fazer parte do mundo do vinho de Bordéus. Esta empresa já floresceu tanto na França como em todo o mundo.

Em 1998, Bertrand Cuvelier fez a escolha feliz de acompanhar pessoalmente Michel Rolland no seu grande projeto argentino, que se tornaria o grupo «Clos de Los Siete». Três anos depois, Jean-Guy Cuvelier decidiu se juntar a sua prima Bertrand no objetivo conjunto de construir uma Adega e produzir vinhos finos dignos da tradição familiar. O acordo entre Bertrand e Jean-Guy Cuvelier foi simbolicamente assinado no excelente escritório de seu antepassado comum, Henri Cuvelier, em Lille-Haubourdin, no norte da França. Desde então, a Bodega foi construída e cada ano as vinhas de Cuvelier Los Andes contribuíram com 50% de sua produção para o «Clos de Los Siete», o vinho assinado por Michel Rolland. O sucesso deste vinho é mundial devido ao excepcional valor para o dinheiro que oferece.

O rendimento de 2003 também permitiu a produção da primeira edição de «Cuvelier Los Andes-Coleccion». Em seguida, a safra de 2004 viu a chegada da nossa primeira edição de «Cuvelier Los Andes – Grand Vin». Com o 2005, Cuvelier Los Andes SA, além de sua contribuição significativa para o «Clos de Los Siete», pode agora apresentar três vinhos, produzidos com a ajuda e o conselho de Michel Rolland: Coleccion – Grand Vin – Grand Malbec. A qualidade destes vinhos, produzidos a partir de vinhos jovens, está muito além das nossas esperanças originais. Os primos argentinos competirão no futuro com os bons vinhos de Bordeaux. É para os consumidores decidir. O tempo vai dizer.

 

Tecnologia Cuvelier líder para produzir vinhos premium.

Construída por uma ponderação de uma qualidade particular, é constituído por três unidades industriais com isolamento térmico e ar condicionado projetados ligados por uma galeria técnica.

Unidade de Tanques : Possui um ótimo espaço, equipado com a melhor tecnologia, para a recepção e seleção de cachos e grãos de uvas para fazer vinho.

Possui capacidade de fermentação e armazenamento de 500.000 litros em aço inoxidável de tamanho pequeno, com um sistema de controle automático de temperatura para fermentar cada parcela de vinhas individualmente e sob controle rigoroso.

Unidade de barris : possui dois ambientes bem diferenciados, um para o processo de fermentação maloláctica e o segundo para a preservação e elevação do vinho.

Em ambos os casos, as diferentes temperaturas e umidade podem ser controladas de forma simples, dependendo das necessidades em cada estágio de vinificação.

Ele é projetado para armazenar uma quantidade total de 1200 barris de carvalho de 225 litros em apenas dois níveis de altura.

Unidade de Garrafas : O objetivo desta unidade é a divisão, amadurecimento, rotulagem e envio de produtos para diferentes mercados. Tudo está sob um controle rigoroso das temperaturas, com modernas instalações e equipamentos. A capacidade de armazenamento total é de cerca de 750000 garrafas.

 

GRAND MALBEC 2013 DADOS:


Cuvelier

As uvas são selecionadas à mão e os barris são preenchidos por gravidade. O processo de maceração total leva de 45 a 60 dias.

Localização:
País: Argentina
Província: Mendoza
Região: Valle de Uco, Vista Flores, Tunuyán
Vinhedos:
Área total: 65 hectares
Área em produção: 55 hectares
Altitude: 1.000 metros acima do nível do selo
Densidade da plantação: 5.500 plantas por hectare
Produção: 5.000 a 6.000 kgs. Por hectare
Vintage: Manual em caixas de 12 kg
Composição Varietal: 100% Malbec
Vintage: 2013
Álcool: 15,5% vol.
Acidez: 5,85 g / l (Acido Tartárico)
Açúcar residual: 1,80 g / l PH 3,8 Extrac seco: 37 g / l Produção: Produção: 8.500 frascos Vinificação: O vinho é fermentado em novos barris de carvalho.
Fermentação maloláctica: 100% em barricas novas de carvalho francês.
Envelhecimento: 100% em barricas novas de carvalho francês durante 18 meses.

UM POUCO MAIS SOBRE KAIKEN:

kaiken

História KAIKEN

Em 2001 Aurelio Montes, produtor de vinhos sênior e sócio fundador da Viña Montes no Chile, visitou Mendoza, na Argentina, e ficou imediatamente impressionado e seduzido por seu povo, pelo terroir, viticultura e enologia, e, animado com a oportunidade de poder não só aprender, mas também contribuir com sua experiência para uma indústria de vinhos aberta à inovação. Ele enxergou o tremendo potencial da região e dos vinhos argentinos no mundo.Após outras viagens de exploração, a Kaiken foi fundada em 2002.kaiken-vinhobr

Como os Caiquenes, gansos selvagens que voam sobre a Patagônia entre a Argentina e o Chile, a Montes decidiu cruzar a Cordilheira dos Andes que divide os dois países. O objetivo era claro: produzir grandes vinhos combinando as condições excepcionais da região de Mendoza com o talento dos profissionais da Argentina e do Chile. Os vinhos apresentam o melhor de ambos os lados dos Andes.

Vinícola

A vinícola foi construída em 1920, no distrito de Vistalba, Mendoza, por Italo Calise, e adquirida pela Kaiken em 2007.

Atualmente a sua capacidade é de quase 7 milhões de litros, distribuídos em pequenos tonéis de 12.000 a 13.000 litros, o que permite que produções limitadas sejam vinificadas individualmente, mantendo assim a sua alta qualidade. Por outro lado, a vinícola conta com reservatórios de 100.000 litros para envelhecimento de longo prazo.
A vinícola é altamente funcional e possui todos os padrões de qualidade exigido pelas práticas enológicas atuais, o que permite que o fluxo do vinho na adega seja controlado tanto pela gravidade como por bombas tradicionais.

No geral, reservatórios de concreto permitem um uso muito eficiente de energia no momento do controle da temperatura dos vinhos durante sua vinificação.kaiken22

A Kaiken atualmente possui três vinhedos da mais alta qualidade em diferentes terroirs, possibilitando assim a produção própria de cinquenta por cento de nossas uvas.

Antes da chegada das uvas à vinícola utilizamos as melhores práticas para kaikengarantir que a fruta de cada terroir atinja seu potencial máximo, maximizando a qualidade de nossos vinhos.
Uma vez pronto o vinho, a maioria da produção continua na sala de tonéis, que conta com 1.524 barricas para envelhecimento dos vinhos Kaiken.

VINHOS KAIKEN

  • Kaiken Reserva   
  • Kaiken Series Terroir
  • No geral, Ultra

 

Reserva

Os Resevas Malbec e Cabernet Sauvignon da Kaiken são exemplares fidedignos da variada expressão do terroir de Mendoza. Esses vinhos são elegantes e sensuais e possuem uma ampla gama de aromas de frutas, e o nível exato de influência do envelhecimento de seis meses em barrica francesa.
kaiken

Série terroir

Acesse nosso site e confira a linha KAIKEN! 

www.vinhobr.com.br

kaiken

CRUA CHAN: UM GRITO DESAFIADOR DE GUERRA OU REVOLUÇÃO!

À grandeza que a espada linear que ilustra o rótulo, Crua Chan Altamira Malbec 2014 é um vinho Frank, direto e sem voltas. Intenso atravessamento Malbec detecta de forma linear, que se move para a frente como guerreiros  nas montanhas de música inoxidável Sumo onde viticultores Andrea Mufatto e Gerardo Michelini foram inspirados para moldar este vinho” vermelho”, um dos seus projetos mais recentes da Alma Gen. “Crua Chan é um grito desafiador de guerra ou revolução.

É uma marcha rítmica em direção a batalha ” diz Gerardo Michelini. 100% Malbec busca do nervo, sem carne, austeridade antes exuberância. A malbec que não olha para  frutas, olhando para baixo, no chão para conquistar! Relacionado a este conceito de austeridade com outro rótulo da pele -Outra adega, Crua Chan apela não só para os mais sedutoras perfis  com o qual é frequentemente associada com malbec, mas as  vezes rejeitou o poder desta estirpe; Isso não significa que é um vermelho invasivo, difícil incorporar na tabela.crua chan1 Pelo contrário, nariz franqueza e da boca é convidado a imaginar mesmo com refeições complexos, que irá não oferecem esta competição malbec, mas ser arredondados e melhorar os sabores.  

Harmonização do Crua Chan:

Carnes vermelhas grelhadas mais maturadas, arroz com funghi,  linguiça toscana e parpadelle ao molho de funghi.

O nome da vinícola é inspirado em um clube de rugby fundado em 1890. A bodega é um grupo de produtores de vinho independentes que compartilham da mesma paixão e filosofia, a busca pela perfeita expressão de cada terroir. Cada bodega tem um estilo enológico próprio, mas sempre pensando em conduzir o cultivo de uvas de forma sustentável e mais natural possível, respeitando o meio ambiente e as comunidades locais.crua chan

Mais um projeto dos irmãos Michelini, este é um dos poucos vinhos que os enólogos fizeram fora de Gualtallary. Puro Malbec, fermentado em ânforas de cimento, um tinto sério, mineral e concentrado, mas sem deixar de ser fresco. Pode ser bebido jovem ou envelhecido. Apenas 3,500 garrafas foram produzidas.

Disponível em nosso site, confira!

www.vinhobr.com.br

 

DIAS DOS PAIS É NA LOJA BACCO E TABACCO!

“Um pai é alguém para se orgulhar, alguém para se agradecer e, especialmente, alguém para se amar”. Feliz Dia dos Pais!

O dia dos pais esta chegando e que tal você presentear ele nesse dia tão especial? Bom separamos algumas dicas de presentes para você acertar em sua escolha!

Barril de Cerveja ACDC 5l para o dia dos pais!

 

O barril da cerveja Lager Premium do AC/DC traz 5 litros da verdadeira e tradicional Lager Premium alemã de dar água na boca com o teor alcoólico de 5%. Essa cerveja vai te colocar na alta voltagem de rock n’ roll.
Cerveja criada em comemoração dos 40 anos da banda. Seguindo a lei de pureza alemã de 1516, a cerveja do AC/DC é fabricada de acordo com o manifesto do Rock’n’Roll de 1973.

É uma German Pilsner com 5% de teor alcoólico que explode em sua boca como TNT por conta da extrema refrescância! Alta drinkability para combinar com o melhor do rock!dia dos pais


Kit Delirium

Kit Importado Belga com 2 cervejas Delirium mais uma 1 taça oficial Delirium para desfrutar todo o sabor de uma verdadeira cerveja belga. Todos os itens são acondicionados em estojo acartonado de alta qualidade.

 

Slide1

Pingometro

Lindo objeto decorativo para sua casa, sítio, chácara, barzinho ou mesmo presentear seu Pai.Com ele você sabe quantos centímetros bebeu!
Corpo em madeira e recipiente em vidrodia dos pais

ESSES E VÁRIOS OUTRAS DICAS VOCÊ ENCONTRA EM NOSSO SITE E EM NOSSA LOJA!
Acesse: www.vinhobr.com.br

A HISTÓRIA DO VINHO DO PORTO VINHO BR

O vinho do Porto é um vinho fortificado. Produzido a partir de uvas provenientes da região do Douro, no norte de Portugal.

Região do Douro

A “descoberta” do Vinho do Porto é polêmica. Uma das versões conta que a origem data no século XVII, quando mercadores britânicos, em função de conflitos com a França, passaram a abastecer o mercado inglês com o vinho Português como fonte alternativa. No entanto, como a viagem de Portugal era mais longa, os vinhos estragavam mais rápido. Assim, os ingleses adicionaram aguardente para evitar que ele azedasse, já que na época ainda não se utilizavam conservantes.

Mas o processo que caracteriza a obtenção deste vinho já era conhecido bem antes do início do comércio com os ingleses. Já na época dos Descobrimentos o vinho era armazenado desta forma para se conservar um máximo de tempo durante as viagens e ainda servia como lastro para as embarcações. A diferença fundamental estava na forma de produção e nas castas utilizadas, hoje protegidas.Porto

O que torna o vinho do Porto diferente dos outros vinhos, basicamente, é o fato de a fermentação do vinho ser interrompida numa faseinicial. Com a adição de um aguardente vínica neutro (com cerca de 77º de álcool) . Assim, o vinho do Porto é um vinho naturalmente doce, visto que o açúcar natural das uvas não se transforma completamente em álcool, e é mais forte do que os vinhos de mesa (entre 18 e 22º de álcool).


 

Existem três tipos de vinhos do Porto: Ruby, Tawny e Branco.

Porto Ruby:

Ruby é o estilo de Porto feito com uvas tintas que passam menos tempo em madeira. De cor mais intensa e aromas frutados, apresenta os seguintes tipos:

Comum: jovem, áspero, de sabor pronunciado e doce. Passa em média três anos em madeira.

Vintage: é o Porto mais prestigiado, feito com uvas de uma só colheita, em anos excepcionais. Mesmo num ano muito bom nenhum produtor irá declarar um vintage assim que o vinho for feito. O produtor acompanha o desenvolvimento do seu vinho e somente após 18 meses pode ser declarado um vintage ou não. Este vinho, depois de dois anos na madeira, é engarrafado, mas deve passar necessariamente por envelhecimento em garrafa por muitos anos.

Late Bottled Vintage (LBV): é do ano que está declarado no rótulo e é engarrafado depois de quatro a seis anos em madeira. Apesar de ser de um ano muito bom, o produtor considera que ele não atingiu o ponto para ser engarrafado como vintage.


 

Porto Tawny:

Tawny  é um estilo de Porto que permanece mais tempo na madeira. Envelhecem dois a três anos nos tonéis, passando depois para os barris de 550 litros. Estes permitem um mais elevado contato do vinho com a madeira. E assim ganham ainda mais complexidade aromática, enriquecendo os aromas de frutas secas e adquirindo aromas de madeira, tostado, café, chocolate, mel, etc. As categorias existentes são:

Tawny Comum: é envelhecido por até oito anos, apesar de esta informação raramente aparecer no rótulo.

Tawny Reserva, com indicação de idade (10 anos, 20 anos, 30 anos e 40 anos): é o Tawny de alta qualidade. Vinhos de vários anos são misturados e a data se refere à idade média dos vinhos na mistura. São vinhos com sabor de frutas secas e se tornam cada vez mais leves com a idade. Geralmente são mais caros.

Colheita: é o Tawny elaborado com uvas da mesma safra, somente de anos excepcionais. Geralmente traz a safra da colheita no rótulo.Porto


 

O vinho do Porto tornou-se uma bebida imensamente popular no norte da Europa e hoje está presente em diversos países pelo mundo. Na França, por exemplo, é tradição pedir “un Porto” após as refeições. Que tal, você incluiria uma dose de Porto no seu dia-a-dia?

Compre com o melhor preço em nosso site!

Porto