as vantagens de morar em apartamento (3)

Conheça Portugal e seus incríveis vinhos

Portugal

Portugal é um país de forte tradição vitivinícola com extensa produção de vinhos, de norte a sul são cerca de 285 as castas de uvas nativas, que garantem variedade e qualidade, reconhecida por todo o mundo, como atestam os numerosos prêmios conquistados em concursos internacionais. Portanto, em nossa opinião, a melhor forma de conhecer Portugal é vivenciar a cultura e a gastronomia local visitando as regiões onde são produzidos os vinhos.

Por isso, preparamos hoje algumas dicas para você, que é enófilo como nós e sabe que ir a Portugal sem conhecer as regiões onde são produzidos os famosos vinhos é um sacrilégio!

Enoturismo em Portugal

Apesar de ter uma das regiões vinícolas mais bonitas no mundo, o Douro, o enoturismo em Portugal ainda está se consolidando e em franca expansão, isso significa excelentes oportunidades de descobrir lugares ainda pouco visitados, onde o conforto e o requinte coexistem harmoniosamente com o tradicional e o histórico.

Um turismo de vinho de qualidade vai muito além de uma simples visita às adegas seguida de prova de vinho, ele convida o enoturista a vivenciar a cultura e a tradição local de forma a contextualizar a importância histórica desta atividade agrícola na região, ressaltando a deliciosa gastronomia local, com dicas de harmonização, e proporcionando experiências únicas e inesquecíveis como a participação nas vindimas (colheita das uvas e pisa a pé com os trabalhadores locais).

O Douro e o Alentejo são as regiões onde se concentra o maior número de espaços dedicados ao enoturismo, mas por todo o país há unidades de produção vinícola que recebem visitantes para conhecer as vinhas, a adega, provar os vinhos e a descobrir as paisagens da região.

As regiões vinícolas de Portugal

vinho portugual

Apesar de Portugal ser um país de pequenas dimensões, possui 13 regiões DOC´s (Denominação de Origem Controlada) que originam vinhos bastante distintos devido a particularidade de cada um dos muitos microclimas. Açores, Alentejo, Algarve, Bairrada, Dão, Douro, Madeira, Minho, Setúbal e Tejo são algumas delas, mas sem dúvidas as de maior destaque são Douro e Alentejo.

Douro, berço do vinho do porto

O Douro, região localizada ao norte do país, é um dos poucos lugares do mundo onde a intervenção do homem valorizou a natureza. Após um longo e árduo trabalho, o pobre solo xistoso das íngremes encostas do vale do rio Douro, receberam longas linhas de vinhas devidamente alinhadas que acompanham o sinuoso rio, formando uma paisagem simplesmente magnífica, motivo pelo qual foi elevada a Património Mundial da Humanidade pela Unesco.

Regiao Demarcada

A Região Demarcada do Douro ocupa uma área de 250.000 hectares com clima predominantemente mediterrânico e solos xistosos, é lá onde são produzidos os famosos vinhos do Porto, fortificados com aguardente, naturalmente mais doces e com teor alcoólico mais alto, e também os vinhos do Douro, tintos, rosados ou brancos, originados de uma grande diversidade de uvas, como Touriga Nacional, Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Tinta Amarela e Sousão (castas tintas) e Códega, Malvasia Fina, Rabigato, Moscatel Galego Branco, Gouveio e Viosinho (castas brancas).

As quintas são uma das melhores formas de viver a relação emocional que a região tem com o vinho, desde a poda ao engarrafamento. No final do verão, entre agosto e outubro, as montanhas são tomadas por trabalhadores que transportam as uvas para os lagares de pedra. Recomendamos a visita à Quinta da Pacheca, Quinta do Vallado, Quinta do Crasto, Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo, Quinta do Pôpa, Quinta do Portal, a Quinta da Romaneira, a Quinta de São José e as mais comerciais como a Quinta das Carvalhas e a Quinta do Seixo.

Alentejo, tradição e modernidade

Alentejo Portugal

O Alentejo é uma região no sul de Portugal que vem apresentando uma forte evolução em termos de produção e em termos de qualidade, não é à toa que foi considerada a melhor região vinícola do mundo para se visitar em 2014. É nesta paisagem de vastos horizontes onde se encontram vários dos principais produtores nacionais, que se inserem quintas e herdades produtoras de vinho, sobretudo em Évora, que é Patrimônio Mundial, e em outras sete localidades: Portalegre, Borba, Redondo, Reguengos, Vidigueira, Amareleja/Granja e Moura.

É uma região com temperatura média mais elevada e com grande vertente agrícola devido às grandes propriedades conhecidas como herdades, que em geral possuem mais de 100 hectares. Algumas marcas ícones como o Pera Manca da Fundação Eugênio de Almeida, podem ser encontradas em Alentejo, bem como o tradicional Mouchão, do Esporão, do Cortes de Cima, da Herdade da Malhadinha e da Herdade dos Grous.

Dado a proximidade com a fronteira com a Espanha, possui muitas aldeias envoltas por muralhas e localizadas estrategicamente nos topos de montes que se erguem pontualmente nas extensas planícies Alentejanas, compondo um cenário surpreendente e impressionante. Não deixe de visitar as vilas de Monsaraz, Arraiolos, Estremoz, Vila Viçosa, Marvão, Évora e Elvas.

As adegas a serem visitadas são muitas, mas recomendamos as que achamos mais interessantes no Alto Alentejo: Cartuxa, Herdade das Servas, Adega Vila Santa, Quinta do Carmo, Quinta de Dona Maria, Monte da Ravasqueira e Herdade do Esporão. Já no Baixo Alentejo recomendamos a Herdade dos Grous, Herdade da Malhadinha Nova, Cortes de Cima, Herdade do Rocim e Quinta do Quetzal.

Melhor época para visitar

De preferência aos meses de maio a julho e setembro e começo de outubro, quando usualmente ocorrem as vindimas, uma das principais atrações enoturísticas. É possível participar das vindimas, mas como é um período de pico das atividades operacionais, as vagas são restritas e convém reservar com antecedência. Evite o mês de agosto, que é o mês de férias para os europeus, e os meses de dezembro a fevereiro, quando é frio e chuvoso.

Preparação para a viagem

Se você gostou das dicas e quer começar a degustar os vinhos portugueses desde já, elaboramos um roteiro de preparação com os vinhos disponíveis em nossa loja!

Começamos pelo Norte, pela região do Minho com um delicioso vinho verde, o Casal Garcia, delicado e levemente frutado e floral; seguimos com o rótulo regional, Alvarinho, nome da casta de uva, considerada uma das melhores do país; ainda no norte, chegamos ao Douro e recomendamos o famoso Porto Messias Ruby, com aromas de frutas escuras, notas de especiarias e tostado, com ótimo corpo, taninos finos e final agradavelmente doce.

Passando por Lisboa, recomendamos um lançamento em nossa loja, 100% Touringa Nacional, o rótulo Casa do Conégo tem sabor poderoso e complexo com notas de frutos secos, framboesa e menta em boa harmonia com a tosta que as barricas de carvalho lhe conferiram; e o clássico Brutalis, vinho bastante condimentado com notas frescas de cedro, folha de tabaco, caroço de cereja e boa presença de chocolate negro.

Chegando ao sul, indicamos rótulos de Alentejo, um muito especial que acaba de chegar à nossa loja, o vinho produzido por vinhas velhas Piteira, com aroma de frutos vermelhos, cacau, café e compota de fruta; e um rótulo premiado com medalha de bronze pela Decanter WW Awards deste ano, Loios Tinto; seguindo para o extremo sul, chegamos à ilha da Madeira, origem do famoso e licoroso Vinho Madeira, como o Justino’s, que possui aroma elegante, sugerindo frutos secos, paladar agradável, com doçura marcada.

Desejamos que a viagem seja tão boa quanto a preparação!