2

Tudo sobre Vinho do Porto

Uma das bebidas mais tradicionais de Portugal, o Vinho do Porto data do século XVII, quando o país passou a ser o produtor oficial de vinhos para os britânicos. Como a distância entre as duas nações é considerável, se criou uma receita de vinho com mais aguardente, assim, a bebida podia preservar suas características originais – e até ganhar novas notas de qualidade – durante a viagem. 

 

O Vinho do Porto, que é produzido na região do Douro, no norte de Portugal, se diferencia por ter a fermentação interrompida pela adição de  aguardente vínica. Quando se aumenta a proporção de álcool na bebida, as leveduras interrompem o processo de transformação natural do açúcar em álcool. Sendo assim, a bebida ganha um sabor mais adocicado e um maior teor alcoólico. 

 

Esse processo de vinificação dá ao Vinho do Porto a característica de bebida fortificada. Algumas variações no tempo e modo de guarda, seleção das uvas e presença de açúcar criam diferentes versões do vinho, que pode ser denominado como:

 

Ruby:  com cor mais escura e intensa e aromas frutados, essa variação tem como característica principal passar por pouco tempo de guarda e ter a maior parte do seu processo de envelhecimento dentro das garrafas de vidro. Neste processo o vinho tem pouco contato com o oxigênio, o que faz com que evolua seu sabor durante os anos, dentro da garrafa. 

 

O Vinho do Porto Valdouro Ruby é uma ótima opção para quem quer degustar essa variedade. A bebida é frutada, com notas de frutas maduras e sabor amadeirado, sua harmonização é perfeita com sobremesas.  Outra opção é o WARRE’S Heritage Ruby, com 19% de teor alcoólico, a  bebida é encorpada, frutada e uma ótima opção para o dia a dia. 

 

Dentro dessa denominação existem, ainda, subcategorias. Uma das mais famosas é a Vintage. O Porto Vintage é safrado, ou seja, só é feito a partir das melhores safras — quando as uvas não atingem a qualidade esperada, o Vintage não é produzido. Ele é engarrafado, geralmente, de 2 a 3 anos após as uvas serem colhidas e pode ter guarda de até 50 anos.  Essa variedade combina com queijos, nozes, amêndoas e chocolate. 

 

Ainda existe a denominação Reserva, que é uma variação feita a partir das uvas de maior qualidade de cada safra. O sabor desta bebida é mais frutado, complexo e estruturado. 

 

Tawny: durante o processo de vinificação dessa variedade, o vinho é trocado de barricas diversas vezes, o que o expõe ao oxigênio e, consequentemente, dá início ao seu processo de evolução. Como fica um tempo considerável em barris de madeira, o vinho já atingiu seu auge quando é engarrafado. Seu sabor, portanto, é mais adocicado e apresenta notas de nozes. O vinho harmoniza bem com frutas secas, torta de maçã e queijos.

 

Uma opção dessa variedade é o Vinho do Porto Valdouro Tawny, com aromas de frutas secas, tabaco, especiarias, madeira, mel e café. A bebida é encorpada e equilibrada.

 

Essa variação também conta com a subcategoria Reserva, que é  produzida a partir das melhores uvas da safra e respeita o processo de vinificação Tawny.  O seu aroma é mais amadeirado e apresenta notas de frutas secas. 

 

Branco: O vinho do Porto Branco é, geralmente, jovem, sendo engarrafado depois de 2 ou 3 anos de  guarda. Ele tem um sabor mais intenso, sendo encorpado e servido, geralmente, na sobremesa. 

 

Late Bottled Vintage: essa variação é feita, também, de safras de maior qualidade. Os vinhos, então, são envelhecidos em barris para que sua oxidação seja bastante lenta, o que lhe confere um sabor suave e encorpado. 

 

Apreciando um Vinho do Porto

 

Por mais que seja fortificado, o Vinho do Porto não é, necessariamente, sempre doce. As variações vão desde extrasseco até muito doce. Os diferentes tipos da bebida devem ser consumidos entre 15º e 20º — os brancos e os Tawny podem ser consumidos um pouco mais frios. A taça para consumo dessas bebidas deve ser menor que a convencional, por conta do alto teor alcoólico. 

 

Que tal degustar um Vinho do Porto? Na VinhoBR você encontra as melhores opções de preço.