Aprenda como fazer a harmonização de vinho e salada

Como harmonizar vinhos e refeições é uma dúvida constante. Mas e se o prato principal for salada? Principalmente em lugares mais quentes, saladas encorpadas podem representar uma refeição completa e podem, também, ser acompanhadas de uma boa taça de vinho. 

O consumo de salada tem aumentado na mesma medida que as pessoas têm buscado por uma vida mais saudável. As verduras e vegetais são alimentos completos que dão os nutrientes necessários, geralmente com baixo valor calórico atribuído. Porém, engana-se quem pensa que as saladas só podem servir de entrada ou acompanhamento do prato principal.

Saladas mais robustas, com carnes, queijos, nozes e cogumelos oferecem uma refeição completa, nutritiva e saudável. 

Acontece que a depender dos elementos que a formam, um tipo ou outro de bebida combina mais. Agora, se você terminar esse texto e ainda ficar na dúvida, para não errar aposte sempre em vinhos brancos ou rosés para acompanhar as saladas. 

Como harmonizar vinho e salada?

A primeira “regra” é que para folhas mais amargas, como alface e rúcula, é preciso escolher um vinho mais suave, como o Sauvignon Blanc. Isso porque as características das folhas podem  acentuar o amargor do vinho se está for uma nota marcante nele. 

Agora, para vegetais crus e crocantes, como rabanete e cenoura, o ideal são vinhos com mais estrutura. Se a ideia for grelhar ou assar os legumes, aposte em uma taça de Merlot para acompanhar. 

Para saladas mais completas, onde uma proteína – geralmente peixe ou frango – acompanha o prato, o ideal é ficar no lugar seguro: brancos ou rosés. Mas se preferir um tinto, prefira os mais frutados e sem madeira. 

Já quando o acompanhamento for com cogumelos grelhados, o Pinot Noir é uma ótima pedida. Outro elemento que costuma integrar as saladas mais completas são as castanhas ou frutas secas. Nesses casos, opte por uma taça de Chardonnay. 

Pensando em algo mais refrescante e com a cara do verão, saladas acompanhadas de frutas vermelhas harmonizam bem com vinhos tintos leves, sem taninos e frutados. Lembre-se: os sabores precisam se “ajudar” e não competir por sua atenção. 

Por fim, muitas saladas são acompanhadas por queijos. Nesses casos, o rótulo vai depender muito do estilo do laticínio. O parmesão, por exemplo, combina mais com Chardonnay, enquanto gorgonzola com Riesling — que também pode fazer uma dupla incrível com saladas com frutas como maçã e pera. 

Para quem gosta da salada bem temperada com vinagre, fica uma dica final: acompanhe o alimento com um Sauvignon Blanc.

Agora que você já sabe que tipo de vinho combina com cada estilo de salada, acesso a VinhoBR  e escolha o melhor rótulo para começar sua vida mais saudável.